Reportagem mostra perigo enfrentado por caminhoneiros em rodovias
14 de Março de 2014
Os motoristas de caminhão sumiram?
15 de Abril de 2014
Mostrar tudo

Brasil cai 20 posições no ranking mundial de logística

Ranking Logística 2013
(Last Updated On: 29 de Março de 2014)

No dia 20 de março, o Banco Mundial (Bird) divulgou o novo ranking mundial de logística e o Brasil caiu nada menos que 20 posições.

Em um levantamento que mede a eficiência dos sistemas de transporte em 160 países, o país passou a ocupar a pior colocação (61ª) desde que o ranking foi criado, em 2007.

O relatório, leva em consideração um dado interessante, a percepção dos empresários em relação à eficiência da infraestrutura de transporte e não avanços ou retrocessos físicos. Isso faz com que esse resultado seja extremamente preocupante.

Paulo Fleury, diretor-geral do Instituto de Logística e Supply Chain (Ilos), define o resultado como “desastroso” para o País. “A hora da verdade chegou: o Brasil investiu bilhões em obras de infraestrutura de transporte que, por problemas de gestão, não foram terminadas, e está aí o resultado.”

pac2 Transportes

Pouca coisa mudou na infraestrutura do País nos últimos anos, a não ser o atraso das obras do PAC que é em média 48 meses e a enorme diferença entre o custo orçado e o custo na prática. O aumento médio foi de 85%.

A melhor colocação do Brasil foi no segmento “qualidade e competência logística” (50ª posição) e a pior colocação no “serviço de aduanas e alfândegas” (94ª). Na categoria “rastreamento e monitoração” ainda estamos engatinhando, na 62ª e, em “entregas internacionais”, na 81ª.

Vários dos nossos vizinhos latinos ocupam posições bem melhores que a do Brasil: Chile (42.º lugar, o melhor classificado da região), México (50.º) e Argentina (60.º).

Desigualdades. As três primeiras posições do ranking são ocupadas por países desenvolvidos – Alemanha, Holanda e Bélgica.

O principal indicativo do estudo é que ainda é enorme a diferença na logística entre países mais desenvolvidos no setor de transporte e aqueles com deficiência na sua rede, apesar da pequena melhora desde a primeira pesquisa (2007).

Para estabelecer o ranking, o Banco Mundial ouviu aproximadamente mil profissionais de logística em todo o mundo. Com base nas entrevistas e em uma nova metodologia, o banco desenvolveu o Índice de Desempenho Logístico (LPI, na sigla em inglês), que a partir de agora será utilizado para organizar o ranking.

Fonte: Estadão / Imagens: Agência T1

Quer saber sobre mais assuntos como esse? Nos siga nas redes sociais!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.